• Gustavo Sette

Por que um herdeiro NÃO DEVE começar a carreira na empresa da família?

Respondi a essa pergunta super comum em um breve vídeo. Principais razões:

  • Experimentar diferentes opções.

  • Ter uma ideia mais clara do que se quer.

  • Entrar logo é um desperdício de talento para a própria empresa da família.


E, o mais importante...


Um herdeiro precisa desenvolver competências e repertório. Precisa conhecer, encarar, enfrentar e vencer no “mundo real”. Precisa saber que suas conquistas foram suas, e não de seu sobrenome.

Me arrisco a dizer que a etapa mais importante na formação de um sucessor é construir relevância profissional fora e, mais para frente, se fizer sentido para ele e para a empresa, avaliar a entrada na empresa da família, entrando como alguém que traz, que agrega e que tem um valor reconhecido por empresas de fora da sua bolha de proteção.





25 visualizações0 comentário